Mães do Bolsa Escola reafirmam apoio a Edmilson

A emoção dominou o encontro de cerca de 100 mães que foram beneficiadas com o Bolsa Escola, entre os anos de 1997 e 2004, e Edmilson Rodrigues, ex-prefeito e atual candidato à reeleição pela "Frente Belém nas Mãos do Povo" (PSOL-PCdoB-PSTU). Elas reafirmaram o apoio à reeleição do psolista, na sede do comitê de campanha, nesta segunda-feira, 10. Algumas mulheres relataram como a bolsa de um salário mínimo ajudou as famílias a sair da fome e a guiar os filhos para um futuro melhor. Edmilson foi aplaudido fortemente ao assegurar que recriará o Bolsa Escola. O programa consta no Programa de Governo "Belém 400 Anos", que foi lançado, logo em seguida, numa grande plenária pública, no hotel Gold e Mar.

Com o Bolsa Escola, muitas mães conseguiram erguer as próprias casas ou investir em pequenos empreendimentos para gerar mais renda e garantir o sustento das famílias. O programa tirou muitas crianças e jovens da situação de risco, ao exigir das mães que os filhos tivessem frequência escolar. "Eu recebi o Bolsa Escola para os meus seis filhos. Eu não tinha marido. A gente passava fome. Isso me ajudou muito. Economizei e comprei uma casa na Terra Firme, onde moramos até hoje", lembrou Rosa Helena Santos da Silva, de 66 anos.

O encontro reuniu também mulheres dos bairros do Aurá e Pedreira e do distrito de Icoaraci. "Eu recebi o Bolsa Escola por conta dos meus três filhos. Meu marido trabalhava, mas ganhava pouco. O bolsa ajudou muito na educação dos meus filhos. Pela Prefeitura, eu fiz o curso de Arte Culinária e, até hoje, ganho um dinheiro extra atendendo encomendas de bolos e salgados", relatou Cristiane dos Santos Duarte, de 38 anos. "O senhor deu futuro pra gente com o Bolsa Escola e o Sementes do Amanhã. Na escola não faltava merenda, que era de boa qualidade. Adianta os outros (candidatos) prometerem posto de saúde, se não tem médico e nem remédio? O dinheiro deles não compra o voto de ninguém, não. O povo está com o senhor", desabafou a idosa Maria Lucimar Benchimol de Souza, de 61 anos, que também recebeu o Bolsa Escola, no passado.

"O Bolsa Escola não é uma política de transferência de renda apenas. Ele cumpre a missão de dignificar a cidade.Há muita gente fragilizada pela falta de emprego", explicou Edmilson. Ele relatou ter "copiado" o Bolsa Escola do governo de Cristóvão Buarque, no Distrito Federal. O candidato a vice-prefeito, Jorge Panzera, ressaltou que muitas famílias tiveram a vida transformada pelo Bolsa Escola e defendeu a eleição de Edmilson em primeiro turno. A presidente do diretório municipal do PSOL e coordenadora da campanha, Araceli Lemos, também participou do encontro.

1 comentários:

  1. Quem já ouviu falar da Rede Aconchego? É uma ideia do Priante que prevê a instalação de creches em instituições religiosas e comunitárias. Graças a ele muitas mães vão poder trabalhar sabendo que seus filhos estão em boas mãos. Esse é meu candidato!

    ResponderExcluir

Blogger Template Mais Template - Author: Papo De Garota