Postagem no facebook destaca ação do Ministro do STF Joaquim Barbosa no julgamento do "Mensalão"




Campanha da professora Edilza chega no Curió Utinga

 

Ontem a noite, eu estive no Bairro do Curió Utinga, em reunião na casa da professora Odilene e do Professor Elias. Cinquenta pessoas estavam presente em uma agradável conversa. 

Muita obrigada às todos que estiveram presente, e ouviram atentamente minhas propostas, bem como contribuíram com sugestões.










Campanha 65113 - Reunião no bairro do Marco




Ontem à noite estive reunindo com comunidade no Bairro do Marco. Na conversa estiveram presentes 30 pessoas que apresentaram as propostas e sugestões para melhorar a vida das pessoas que residem no bairro.






Campanha 65113 - Reunião na comunidade Rui Barata

Estava  devendo estas fotos de domingo (26), da reunião na comunidade Rui Barata, o companheiro Pablo Vinagre reuniu cerca de 50 pessoas, para discutirmos propostas para Belém e para a comunidade.

Foi uma conversa muito boa, agradável e tenho certeza que poderemos construir juntos um mandato com uma ligação muito forte com as comunidades.





Conversei com moradores


Audiência Pública da Comissão da Verdade


Meu depoimento na Audiencia Pública

Ontem à tarde, a Comissão da Verdade esteve em Belém realizando Audiência Pública, no auditório  da Unama da Senador Lemos. Estavam  presentes Cláudio Fonteles e Paulo Sérgio Pinheiro, representantes da CNV, Egido Sales Filho, representando a OAB de Pará e a Reitora da UNAMA, professora  Ana Célia Bahia Silva .

O objetivo da comissão foi divulgar seu trabalho, para a instalação da Comissão no Pará. O deputado Edmilson apresentou na ALEPA, uma Lei que propõe a instalação desta comissão no estado.

A CVN foi criada pela Dilma e tem como objetivo, investigar, esclarecer, crimes ocorridos durante os governos militares no Brasil, e se for possível, garantir direitos. Na Audiência Publica de ontem, as pessoas foram convidadas a prestar depoimentos ao vivos, foram convidados à prestar depoimentos Eneida Guimarães, Lucinha ( ambas do PCdoB), elas viveram na clandestinidade, falou ainda Zélia Amador de Deus, militante da Ação Popular - AP e da Var-Palmares, e hoje é professora da Universidade, depois o médico Alfredo Oliveira do PCB, que ajudou com cuidados médicos vários militantes da esquerda paraense. Alfredo falou do militante Humberto,  que teve que mudar de nome para garantir sua sobrevivencia, passou a usar o nome de Aquino, hoje a família tenta resgatar o nome. A CNV disse que este é um caso de direito, e se comprometeu a encaminhar o caso.
Outro a depor foi o economista Roberto Correa, que é cientista político e pesquisador da Universidade Federal do Pará (UFPA), e a época da ditadura, era militante do PCB, ele deu se depoimento sobre o atentado da fábrica da Gelar.  Falou ainda a Pastora Luterana Marga Roth, que lembrou do Movimento pela libertação dos presos do Araguaia, foram citados Pedro Pomar, Vladimir Pomar, Humberto Cunha, Isa Cunha, Ecilda Veiga, Paulo Fonteles, Daniel Veiga, e muitos que sofreram perseguição politica, tortura e prisões.

Eu fiz meu depoimento falando de como conhecer o PCdoB e como sair de casa, por que meu paí, que era militar, não entendia minha participação política. Relembrei a minha entrada no PCdoB, a convivência com Paulo Fonteles, com o Humberto Cunha, no tempo que o Comando de Caça aos Comunista colocavam bombas em bancas que vendiam jornais de esquerda. Além do Resistência, no tínhamos o Companheiro, a Voz da Unidade, A Tribuna da Classe Operária, o Em Tempo, O Movimento e tantos outros. Aqui se chegou a fazer uma frente de todas as pessoas de que vendiam os jornais de esquerda, saíamos juntos, no sábado pela manhã, para vender o jornal. Lembrei de como filhos de militantes que foram para clandestinidade sofreram, e tiveram problemas mentais, pelo clima de medo e de pavor, de como as pessoas  viviam na clandestinidade, e de como isto marcou minha vida e me faz pesquisa sobre a Ditadura e a UFPA, projeto que desenvolvo fazendo gravações de professores, alunos e servidores da UFPA

Foi uma tarde muito agradável, e a comissão da verdade voltará aqui para instalar a Comissão Estadual da Verdade.

Fala do deputado Edmilson Rodrigues




Faculdade de Direito comemora 110 anos


Faculdade de Direito comemora 110 anos (Foto: Daniel Pinto)
(Foto: Daniel Pinto)

A Faculdade de Direito da UFPA, a mais antiga da Amazônia, completa 110 anos. Para celebrar a data e a solidez do Instituto de Ciências Jurídicas da instituição, será realizado um ciclo de palestras com a presença de reconhecidos juristas paraenses e brasileiros para discutir os direitos humanos. Hoje, a partir das 17h, no auditório do ICJ, a Ministra do Superior Tribunal de Justiça, Eliana Calmon, também debate o tema para alunos, profissionais e sociedade civil. O encontro termina amanhã com o lançamento do livro “Direitos Humanos e a Democracia Inclusiva”.

Para o diretor geral do ICJ, Antônio José Matos, a faculdade continua se fortalecendo e mantendo a qualidade. “A nossa Faculdade tem o selo ‘OAB recomenda’, recebeu cinco estrelas pelo Guia do Estudante da Editora Abril, está entre as 99 melhores do Brasil, tem um curso de pós graduação com nota 5 pelo MEC, sendo que a nota máxima é 7 e poucas faculdades alcançam boa notas como a nossa”, revela. 
Para ele, outro núcleo importante são as práticas de extensão com o Núcleo de Prática Jurídica. “É um curso ainda muito procurado. E nós temos atividades para a sociedade, como assistência jurídica gratuita e o juizado do idoso”, completa. O NPJ ainda realiza ações nas áreas dos direitos humanos, combate ao trabalho escravo e apoio às vítimas de violência doméstica.

Ao longo da história da faculdade, importantes juristas se formaram. Para o estudante Victor Russo, do 5º semestre do curso de Direito, isso é motivo de orgulho. “Nos sentimos honrados em participar desse momento. É gratificante, ainda mais fazendo parte do Centro Acadêmico. Tenho certeza que a faculdade honra sua história”, disse. O orgulho é compartilhado pelo colega de classe, Evandro Alencar.

Muitas personalidades saíram daqui. E hoje a Faculdade de Direito da UFPA se reafirma como grande entidade formadora de agentes políticos”, afirma.

Uma honra também aos professores. Ana Maria Barata ministra aulas de Direito Administrativo há 16 anos na universidade e afirma a alegria em participar deste dia. “Estou muito feliz, essa faculdade e um centro de saberes. E a vitória por isso é da união de alunos e professores. Nosso amor pelo ensino permanece, mesmo em tempos de greve. Queremos apenas sensibilizar o governo para a questão de que sem educação não pode haver desenvolvimento”, ressalta.

(Diário do Pará)

Dinheiro para reforma do Arquivo Publico do Pará deve sair dos recursos da construção do novo prédio da ALEPA


 Fernando Arthur de Freitas Neves - Presidente da Associação do Amigos do Arquivo Público
Agenor Sarraf Pacheco - Diretor do Arquivo Público do Estado do Pará
Dra. Edilza Joana Oliveira Fontes - Representante da Faculdade de História da UFPA
Sérgio Bandeira do Nascimento - Coordenador do curso de história da Faculdade Ipiranga.
 Francivaldo Alves Neves - Representante da Associação dos Professores de História
Luis Cláudio Martins Negrão - Presidente do Centro de Estudos e Memória da juventude Amazônica
 Lucidea de Oliveira Santos - Representante da Faculdade Integrada Brasil Amazônia.
Raimundo de Jesus Coelho de Moraes - Promotor de Justiça de Meio Ambiente, Patrimônio Histórico, Habitação e Urbanismo de Belém.
A Audiência Pública em defesa do Arquivo Público - APEP, realizada no ALEPA, no dia 27  de agosto,  demarcou a necessidade de recursos urgentes para reforma do prédio, tratamento de cerca de quatro mil documentos, mas  também a urgência de um outro espaço para guardar os documentos.

O incêndio no prédio da receita federal é uma prova do risco que os documentos e o prédio do arquivo público estão correndo. Isso nos deixa a todos muito preocupados e foi dito por todos os oradores da sessão.

Deputado Eliel Faustino
O Deputado Eliel Faustino, o promotor público Dr Raimundo Moraes vão encaminhar ao governo solicitação urgente de recursos. O deputado vai ainda verificar a possibilidade da ALEPA ceder uma parte dos recursos que seriam para construção de seu novo prédio da ALEPA, destinando este recurso para a reforma do Arquivo Publico do Pará Também achamos que devemos em comissão ir até Brasília para pedir que seja alocado recursos do PAC das Cidades. 

Agora é criar uma grande campanha entre historiadores, professores , alunos e demais interessados na revitalização do APEP  e assim garantir a guarda adequada da nossa historia.
    

Marina Silva declara apoio a Edmilson - Eu reencontrei companheiros do PRC

Ontem à noite, durante a cerimonia, em que a ex-senadora Marina Silva declarou apoio à candidatura do nosso futuro prefeito Edmilson Rodrigues. Eu reencontrei companheiros do PCR.






Eu e Marina Silva no momento do reencontro.Adicionar legenda
Eu lembrando Marina, quando ela era presidente do Centro Acadêmico de Historia da Universidade Federal do Acre e eu presidente do CA de História da UFPA

Marina e eu relembrando o nosso Companheiro Chico Mendes, que tambem pertencia ao PRC

Nery (ex-senador), eu e Pedro Ivo, que foi presidente do centro Acadêmico de História da UFCE.  Nery veio para o Pará, em 1984, com a tarefa de desenvolver trabalhos políticos junto aos lavradores do Moju. Trabalhamos junto na FASE, e todos éramos do PRC. Do trabalho na FASE Abaetetuba, ajudamos a construir o PT no Pará, a CUT guajarina, a organizar o sindicato dos trabalhadores rurais em Moju, Abaetetuba e Barcarena. Ajudamos a organizar o sindicatos dos trabalhadores da construção civil em Barcarena e Belém, organizamos greves no canteiro de obra da Albras Alunorte, em 1984, a primeira greve em um grande projeto no Brasil, e que garantiu o maior piso de trabalhadores da Construção Civil. Minha trajetória de vida esta ligada a luta dos dos trabalhadores, conheci muitas pessoas do movimento, mas Nery, Pedro Ivo, Marina e Chico Mendes foram pessoas de que me orgulho muito.
Pedro Ivo e eu lembrando dos tempos de Moimento Estudantil e nossa participação nos congressos da UNE, no inicio dos anos 80 . Pedro Ivo ia para os congresso com o livro de Pedro Pomar, era a senha para que todos nos reconhecêssemos. Tempo de Ditadura, de reflexões sobre a guerrilha do Araguaia. Tempos de nosso História.  COM A FORÇA DA HISTÓRIA!!!



Protesto na FUMBEL dia 28 de Agosto


Nós, da AAMBAR - Associação de Amigos da Biblioteca Avertano Rocha, de Icoaraci, comunicamos a quem interessar que amanhã (28 de agosto de 2012), a partir das 9:00 h faremos um protesto na frente do prédio da FUMBEL - Fundação Cultural de Belém, na Rua Padre Champagnat, Praça Frei Caetano Brandão, Campina/Belém/PA. Estarão conosco representantes da Associação de Moradores do Residencial Ranário e comunitários locais interessados.

O objetivo é manifestar indignação contra o descaso por parte da atual administração municipal em relação à criação de uma biblioteca pública na comunidade do Tapanã e entrar com uma ação junto ao Ministério Público Municipal e Federal pedindo auxílio quanto a questão.
O projeto trata da construção de duas bibliotecas completas com computadores, livros, estantes, etc, uma no Tapanã e outra no Mosqueiro (que se encontra concluída), tendo sido aprovado e financiado pelo Ministério da Cultura, que disponibilizou recursos econômicos, materiais, técnicos e estruturais, necessitando apenas da contrapartida por parte da prefeitura de Belém na forma do terreno onde a obra pudesse ser realizada.

A CODEM – Companhia de Desenvolvimento e Administração da Área Metropolitana de Belém, é detentora de uma área no bairro do Tapanã que encontra-se a décadas abandonada, tendo sido liberada por meio de decreto do Sr. Prefeito Duciomar Costa para a realização do projeto. O imóvel em questão encontra-se na Rodovia do Tapanã, ao lado do cemitério público do Tapanã, próximo ao final da linha do ônibus Tapanã/Ver-o-Peso, em frente à EEEF Dr. José Márcio Aires, e tem menos da metáde de sua área utilizada para a produção de asfalto e estruturas de cimento sendo inclusive isolada por um muro divisor, entre a usina e o que deveria ser a biblioteca.

É preciso esclarecer que se trata não da construção, mas da adaptação de uma estrutura já concluída e hoje totalmente abandonada, que passaria, de um foco de problemas ambientais, a um centro de produção cultural e de conhecimento, o que entretanto (e inexplicavelmente), vem sendo NEGADO à comunidade.

A SESAN - Secretaria de Saneamento de Belém, a quem o terreno está cedido, não permite o início das obras, mesmo tendo recebido o decreto municipal que determina isto.

Tomamos a atitude de protestar porque percebemos uma ação decidida de SABOTAGEM por parte da atual administração, uma vez que todos os prazos concedidos pelo Ministério da Cultura foram esgotados diversas vezes e ampliados pela promessa de que as obras seriam iniciadas, o que nunca acontece. A FUMBEL não responde oficialmente qual o motivo de todos os empecilhos que vem sendo criados e nem por que razão um centro de cultura tão bem aparelhado que poderia mudar a vida de milhares de pessoas das comunidades próximas ao local, está sendo desprezado desta forma.

Desde já agradecemos a todos que nos apoiarem e reforçamos o convite para se fazerem presentes em nossa mobilização.


Belém, 27 de Agosto de 2012.

Jorge André Silva
Presidente da Associação de Amigos da Biblioteca Avertano Rocha – AAMBAR

Agenda do Edmilson da terça-feira, 28/08

9hs - Sessão plenária da Assembleia Legislativa do Pará.

15h30 - Caminhada na Terra Firme. Concentração: Rua São Domingos com Passagem Nossa Sra das Graças.

20hs - Comício na Terra Firme. Local: Av. Perimetral com a Rua São Domingos.

É HOJE A AUDIÊNCIA PUBLICA DO ARQUIVO PÚBLICO DO PARÁ


Nesta segunda, Marina anunciará seu apoio a Edmilson

Confira a agenda de Edmilson nesta segunda (27):

- 16h30: Coletiva/Lançamento das diretrizes programáticas para sustentabilidade com a participação de Marina Silva – Hotel Regente (Gov.José Malcher, nº 485)

Campanha 65113 - Reunião em Icoaraci

No domingo à tarde, reuni em Icoaraci, com meu comitê e militantes da área. O comitê de Icoaraci só faz  crescer.

Esperamos cerca de mil votos da 30º Zona.






Fotos da Carreata do Edmilson



















Blogger Template Mais Template - Author: Papo De Garota